segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Viver


Eu não abro mão de viver, com uma condição: você estar comigo. Se você se for nada mais vai ter valor para mim, meus sorrisos, minhas risadas, meus sentimentos, minha vida. Eu vou jogar tudo isso fora com a mesma facilidade, que digo “oi” para os meus amigos. Eu só queria renascer, viver uma vida onde eu não precisaria ser quem na verdade eu não sou, viver uma vida, em que eu não dependesse só de você, mas não é assim, do mesmo modo que você não ama quem quer, você não vive a vida que quer, e enquanto eu tiver que conviver com isso, vou ser forte, vou enfrentar as saudades, vou enfrentar meus medos, vou enfrentar tudo, até o momento em que tiver você em minhas mãos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário